Falésias

Interessada pelas formas que são moldadas pelas forças da natureza, bem como pela sua aleatoriedade, Ana busca capturar a simplicidade que surge destas ações. Assim, o contato com o meio-ambiente, leva a artista a pensar modos de representa-la, com poucos elementos, procurando preservar sua potência e imponência.

 

Nesta obra, o objeto de sua investigação foram as manchas encontradas nas paredes rochosas das falésias do litoral do sul da Bahia. O aspecto da impermanência dessa formação geográfica, e seu contínuo desgaste e esvaziamento devido à ação do mar, chamaram sua atenção. As formas carregam os vestígios dos sedimentos que ali se deterioraram, trazendo também as marcas da transitoriedade do tempo. Os registros feitos por Ana vêm como uma forma de preservar e documentar esses rastros, que possivelmente vão se desvanecer pouco a pouco.